IAE-FINDES: INDÚSTRIA CAPIXAXABA CRECE 1,1% E INDÚSTRIA DA TRANSFORMAÇÃO É DESTAQUE NO 1° TRIMESTRE DE 2021.

A Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) divulgou, em coletiva de imprensa, nesta segunda-feira (14), às 13h, os resultados do Indicador de Atividade Econômica do Espírito Santo (IAE-Findes), elaborado pelo Ideies.

De acordo com os dados apresentados, a economia capixaba teve um crescimento estimado de 1,1%, na comparação entre o primeiro trimestre de 2021 e o quarto trimestre de 2020. O destaque foi a indústria da transformação, que cresceu bem acima da média nacional.

Participaram da coletiva a presidente da Federação, Cris Samorini, o economista-chefe da Findes e diretor executivo do Ideies, Marcelo Saintive, e a gerente do Observatório da Indústria/Ideies, Marília Silva.

indústria de transformação no Espírito Santo cresceu 3% no primeiro trimestre de 2021, em relação ao trimestre anterior. Na mesma base de comparação, mas a nível nacional, esse segmento industrial teve retração de 0,5%.

Já no comparativo do primeiro trimestre de 2021 com o primeiro trimestre de 2020, a indústria da transformação capixaba cresceu 15,7%, enquanto a nacional cresceu 5,6%.

“Esse indicador é muito importante porque a indústria de transformação é chamada de a indústria das indústrias. Ela é que puxa os investimentos em inovação. A Findes tem feito um esforço para impulsionar a inovação e a diversificação da economia estadual. Estamos preparando o Espírito Santo para a inovação e a tecnologia, para superarmos a dependência histórica de commodities”, explicou a presidente da Findes.

 

RESULTADOS DO PRIMEIRO TRIMESTRE

O economista-chefe da Findes observou que, no início do primeiro trimestre, houve maior flexibilização das medidas de combate à pandemia de Covid-19 e foi iniciada a imunização no Espírito Santo. No final desse período, houve um recrudescimento da pandemia, com novas restrições às atividades econômicas.

Essas ocorrências influenciaram no resultado do IAE-Findes.

“No caso do Espírito Santo, medidas restritivas mais rígidas foram implementadas a partir de 18 de março e intensificadas entre os dias 28 de março e 4 de abril”, complementou Saintive.

O IAE-Findes estimou crescimento de 1,1% da economia capixaba na passagem do 4° trimestre de 2020 para o 1° trimestre de 2021, na série livre de sazonalidade.

Este foi o terceiro trimestre consecutivo de resultado positivo nesta base de comparação, após o forte recuo de 14,4% no 2º trimestre de 2020.

“O resultado reforça que, apesar da pandemia, a economia do Estado seguiu aquecida no 1º trimestre do ano, com avanços nos setores de serviços (+2,5%) e da indústria (+0,2%) frente ao último trimestre de 2020”, explicou Marília Silva.

Em comparação com o 1º trimestre de 2020, quando ainda eram incipientes os efeitos da pandemia, a atividade econômica do Estado apresentou leve alta de 0,2%, com destaque para o crescimento do comércio (+8,1%), da indústria de transformação (+15,7%) e da construção (+29,1%).

O IAE-Findes, por ser o único indicador de atividade econômica para o Estado do Espírito Santo que permite o acompanhamento da economia estadual de forma setorial, torna possível observar os inevitáveis impactos da pandemia da Covid-19 e os efeitos da flexibilização, ou restrição, das atividades econômicas nos principais setores econômicos, tais como, indústrias extrativas, indústria de transformação, energia e saneamento, construção, comércio, transporte, demais atividades de serviços e agropecuária.

Além dos números apresentados na coletiva, será disponibilizado nesta segunda-feira (14), no site do Ideies (neste link) um relatório com os principais resultados do indicador e um arquivo em Excel com informações para 13 séries distintas.

 

O IAE-Findes

Indicador de Atividade Econômica do Espírito Santo – IAE-Findes é uma estimativa trimestral, com abertura setorial, da evolução do PIB capixaba. O IAE-Findes busca reproduzir os cálculos sobre a atividade econômica do estado a partir das metodologias do IBGE para o PIB oficial. O IAE-Findes é calculado com base na metodologia do IBGE para o PIB oficial.

 

Por que um indicador de atividade econômica para o ES?

O IAE-Findes é um indicador que permite mensurar a atividade econômica capixaba, com abertura setorial enquanto ainda não estão disponíveis as informações do Sistema de Contas Regionais (SCR) do IBGE, que apresentam defasagem de 2 anos.

Por Siumara Gonçalves 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *