Equipe de negócios do Bandes visita empresas no interior do Estado.

Encontros tem objetivo de conhecer o funcionamento das empresas e ampliar a atuação do banco.

A equipe de Negócios do Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes) botou o pé na estrada e visitou alguns clientes ao longo desta terça-feira (1º) e quarta-feira (02). As visitas técnicas foram conduzidas pelo diretor de Negócios, Marcos Kneip Navarro, com o objetivo de aproximar a instituição de empresas que receberam apoio financeiro do banco em São Mateus, Linhares e Aracruz.

A programação envolve visitas técnicas a clientes dos setores de hotelaria, beneficiamento de café e industrial dos três municípios que tiveram acesso aos investimentos do Bandes nos últimos meses, seja para expansão, modernização ou capital de giro.

“Nossa proposta é estar mais perto dos clientes, entender como são as necessidades deles para que nossa atuação e, principalmente, nossos produtos, possam atender ao mercado. Queremos o Bandes mais presente, mais perto das empresas, não só de Vitória, mas de todo o Estado”, aponta o diretor Marcos Kneip.

Alternativas de financiamento

O Bandes está operando os recursos do Fundo de Proteção ao Emprego, no qual as empresas podem financiar capital de giro para manter sua operação. A linha emergencial tem condições atrativas, com prazo de até 72 meses para pagar, incluídos 12 meses de carência. A linha é considerada sem juros, uma vez que não há incidência de juros nas parcelas contratadas. O valor financiado só tem correção pela taxa Selic. O financiamento contempla projetos de investimento de R$ 31,5 mil até R$ 1 milhão.

O diretor-presidente do Bandes, Munir Abud de Oliveira, destaca que o Fundo tem dotação de R$ 250 milhões e faz parte do pacote de medidas socioeconômicas do Governo do Espírito Santo. “A linha de crédito do Fundo de Proteção ao Emprego foi elaborada como um mecanismo financeiro destinado ao apoio aos empresários de todo o Estado neste momento de retração econômica, com condições adequadas para a manutenção das atividades produtivas. Dessa forma, o crédito emergencial pretende apoiar empresas pertencentes aos setores diretamente afetados pela pandemia, tais como bares e restaurantes, hotéis e pousadas, eventos sociais e culturais, atividades esportivas e turísticas, entre outras”, explica o diretor-presidente.

Texto: Nayne Oliveira

Informações sobre linhas de financiamento:
www.bandes.com.br/emergencial
faleconosco@bandes.com.br

Informações à Imprensa:
Gerência de Comunicação Institucional do Bandes
Bárbara Deps Bonato / Wilson Igreja Campos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *