Últimos dias para se inscrever na EJA Profissionalizante do Sesi ES .

O curso, totalmente gratuito, permite aos alunos concluírem o Ensino Médio e ainda conquistar uma qualificação profissional. O preenchimento do cadastro de interesse vai até sexta-feira (08) 

 

Ainda dá tempo de concluir o Ensino Médio e ainda conquistar uma qualificação profissional: as inscrições para a EJA Profissionalizante do Sesi ES encerram nesta sexta-feira (08). As aulas serão totalmente gratuitas e ofertadas no modelo Ensino à Distância (EaD). 

O candidato deverá preencher o cadastro de interesse no site sesies.com.br/eja, ficando atendo a todos os campos solicitados. O cadastro não é válido como matrícula. A convocação dos alunos iniciou no dia 20 de setembro e vai até o dia 15 de outubro para efetivação da matrícula. 

O modelo à distância foi pensado especialmente para o aluno adulto concluir o nível médio de forma rápida e eficaz, com até 18 meses de duração. E a metodologia adotada pelo Sesi é um grande diferencial: os 30 anos de experiência profissional e de vida da Sandra, por exemplo, serão aproveitados nesse novo período de sua trajetória. 

Isso porque a metodologia inovadora do Sesi, o “reconhecimento de saberes” identifica, valida e certifica as competências e habilidades adquiridas pelas experiências de vida e trabalho do estudante adulto. 

A EJA Profissionalizante do Sesi ES também é uma oportunidade de desenvolver novas habilidades, elevar o nível de escolaridade e se qualificar para o mercado pós-pandemia. Ao concluir os estudos, os alunos vão cursar uma qualificação profissional, oferecida em parceria com o Senai ES de forma totalmente gratuita. Clique aqui e confira as vagas disponíveis! 

Realidades transformadas 

Qual a idade ideal para começar a estudar? Para Sandra da Silva, 49 anos, o momento é agora. Com o sonho de cursar uma faculdade de Psicologia, ela se inscreveu na Educação de Jovens e Adultos (EJA) Profissionalizante do Sesi ES para concluir os estudos e ainda aprender uma nova profissão. 

“Cansei de perder oportunidades”, ela declara ao relembrar a sua trajetória até aqui. Até tomar a importante decisão de retomar os estudos e lutar pelos seus sonhos, foram 30 anos de experiência no mercado de trabalho, atuando no comércio.  

Assim como Sandra, muitos trabalhadores brasileiros acabam não conseguindo alcançar patamares mais altos em suas carreiras profissionais, devido à falta da conclusão dos estudos no nível básico, como o ensino fundamental e médio. E é com o objetivo de transformar essa realidade que o Sesi desenvolveu a EJA Profissionalizante, promovendo a elevação da escolaridade, a capacitação dos trabalhadores, a autoconfiança dos estudantes, além de oportunizar maiores oportunidades de crescimento profissional.  

“Procurei a EJA com o objetivo de conseguir de forma mais rápida o diploma do ensino médio. Meu próximo passo é recuperar o tempo perdido, e começar uma faculdade. Isso vai transformar a minha vida, será um divisor de águas. Obrigada ao Sesi por essa oportunidade”, conta. 

A força de vontade de conquistas os seus objetivos foi o que motivou Sara de Oliveira Furtado, 18 anos, para volta a estudar. Ela afirma que a escolha da EJA Profissionalizante do Sesi ES foi feita para superar os próprios medos. 

“Além disso, conhecia a instituição e isso foi um fator positivo. Após a EJA quero iniciar a faculdade de TI, fazer especialização em engenharia de software e sair do país. A EJA está mudando minha visão de mim mesma, está transformando minha vida, pois eu era muito insegura”, disse. 

Evasão 

Abrir mãos dos estudos – e também dos sonhos – está longe de ser uma realidade exclusiva da Sandra ou da Sara. A mais recente Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua Educação realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), datada do ano passado, mostrou pela primeira vez os dados sobre abandono escolar, que preocupam. 

Das 50 milhões de pessoas de 14 a 29 anos do país, 20,2% (ou 10,1 milhões) não completaram alguma das etapas da educação básica, seja por terem abandonado a escola, seja por nunca a terem frequentado.  

O abandono cresce na passagem do ensino fundamental para o médio: aos 15 anos o percentual de jovens quase dobra em relação à faixa etária anterior, passando de 8,1%, aos 14 anos, para 14,1%, aos 15 anos. Os percentuais aumentam a partir dos 16 anos, chegando a 18,0% aos 19 anos ou mais. 

Entre os principais motivos para a evasão escolar, os mais apontados foram a necessidade de trabalhar (39,1%) e a falta de interesse (29,2%). Entre as mulheres, destaca-se ainda gravidez (23,8%) e afazeres domésticos (11,5%). Em todas as grandes regiões, precisar trabalhar e o não interesse em estudar alcançam cerca de 70% dos jovens, sugerindo a necessidade de medidas que incentivem a permanência dos jovens na escola. 

E, embora a Pnad Contínua Educação aponte que a proporção de pessoas de 25 anos ou mais com ensino médio completo cresceu no país de 2018 para 2019, indo de 47,4% para 48,8%, escancara também uma dura realidade: 51,2% dos adultos ainda não concluíram essa etapa educacional no Brasil, o que corresponde a 69,5 milhões de pessoas.  

Como será o curso 

As aulas acontecerão de forma on-line, durante quatro dias na semana. Para participar das aulas na modalidade EaD, o aluno deverá dispor de computador ou notebook com acesso à internet banda larga, navegador de internet instalado, webcam e microfone, pois os conteúdos são apresentados em uma plataforma digital, denominada ambiente virtual de aprendizagem (AVA). 

Nela serão disponibilizadas materiais multimídias, como vídeos, animações, simulações e textos, elaborados exclusivamente para o desenvolvimento do curso. 

No curso, também estão previstas atividades, aulas e avaliações presenciais. No período inicial do curso, denominado “Diagnóstico inicial – reconhecimento de saberes” a presença dos alunos é obrigatória. No período que representa a 20% da carga horária total do curso. Neste momento, os encontros presenciais passam a realizados uma vez por semana (conforme calendário do curso). 

As atividades presenciais do Ensino Médio, serão ministradas nas Unidades do Sesi ES que foi efetivada a matrícula. Já os cursos de Qualificação Profissional, serão realizados nas Unidades de Ensino do Senai-ES mais próxima do Polo Sesi que o aluno foi matriculado.  

Quem pode se inscrever 

Os interessados no Ensino Médio da Educação de Jovens e Adultos à distância devem ter idade mínima de 18 anos completos até a data da matrícula. 

Além disso, precisa comprovar escolaridade anterior, Ensino Fundamental completo. O Sesi aceita como comprovante documentos como declaração de escolaridade ou histórico escolar emitidos pela última escola frequentada, o Certificado do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (ENCCEJA) ou ainda a Certificação Parcial do Ensino Médio (Escola Regular ou Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos – ENCCEJA). 

Mais informações podem ser adquiridas pelos telefones 0800 102 0880 e 3334-7300, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h (exceto feriados nacionais e locais). 

(Confira aqui o Edital! www.sesies.com.br/educacao/editais/

Fiorella Gomes
Analista de Comunicação Sênior 
Unidade de Comunicação Integrada (UCI) 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *